sexta-feira, 18 de março de 2016

Poema - O poder: Valmir Sales Borges

Valmir Sales Borges

O poder


Ah... o poder!

Corrói os principais sentimentos
O quais deveriam permear cada coração:
O amor, a paz, a razão, a união.

O poder!

Trata gente como objeto
e objeto como gente
Quer fazer de gente máquina
ou então máquina de gente

A cada novo querer
A cada novo prazer
Envaidece o ser humano
Que fica mais desumano
Esquece quem deu a mão
Esquece quem deu atenção
Num momento de angústia,
de aflição, de solidão.

O poder!

É o mais perigoso vírus
Que ataca a mente humana
E só um antivírus
Pode impedi-lo de atacar,
Conjuguemos sempre,
o verbo AMAR 






Poesia publicada na Antologia Poética "Roda Viva" - Setembro de 2011Poesia publicada na Antologia Poética "Roda Viva" - Setembro de 2011
Poesia publicada na Antologia Poética "Roda Viva" - Setembro de 2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário